fevereiro 2009


111p

Para ler o episódio, clique aqui.

Para baixar o episódio, clique aqui.

Passamos da metade da temporada! Momento mais do que propício para agradecer vocês, leitores, pois cada comentário é importante. É gratificante sabermos que estamos conseguindo contar direito a histórias dos Andrades. E isso nos incentiva a continuar, por isso já chegamos ao 11º episódio. Então, vamos a ele.

De início o episódio se chamaria Fases e faces do amor, mas revisando, eu me dei conta que “sorrir” era uma ação muito recorrente durante o episódio. E “sorriso de brilhar os olhos” é uma expressão que eu uso para simbolizar amor, amizade, esperança, confiança, coisas boas, bonitas e significativas em geral, então, é bem isso que o episódio quer passar. No entanto, se eu fosse resumi-lo, diria que ele mostra diversos tipos de amor em diferentes etapas dos mesmos. Além disso, uma das mensagens do episódio seria que mesmo quando as coisas não vão nada bem, ainda existe algo que nos dá motivo para seguir em frente.

Enfim, o 1.11 é uma jornada intensa para os personagens. Todos, de certa forma, foram abalados pela fatalidade que Tomás e Vitória sofreram, mas a vida, fugaz vida, continua. E é preciso encará-la de frente.

Boa leitura!

Samara Andrade

Sinopse: As eleições municipais mexem com a cidade e, especialmente, com Carol. Tomás e Vitória passam por um momento difícil. Sara e Fernando voltam a discutir. Carlos tem várias surpresas em um encontro romântico. E Júnior toma uma grande decisão.

Sneak Peek 1:

Carol desliga o telefone com um sorriso bobo no rosto.

Carlos: Quem era? – Carlos aproxima-se curioso.

Carol: Ninguém. – disfarça.

Carlos: Hum, isso significa que era um grande alguém. – fala desconfiado – Tchau, senhorita misteriosa! – despede-se da irmã com um aceno – Tchau, mãe! – vira-se pra mãe, despedindo-se com dois beijos.

Nora: Tchau, filho! E não se esqueça do almoço no próximo domingo! Nunca mais nos reunimos… Parece que estamos todos fugindo uns dos outros… Tomás precisa do nosso apoio. – fala tentando não aparentar tristeza.

Carol e Carlos abaixam as cabeças. O clima fica tenso na sala. Carlos sai imediatamente.

110p


Para ler esse episódio, clique aqui.

Para fazer o download desse episódio, clique aqui.

Décimo episódio! Nossa como passou rápido.

Quando escolhi esse episódio não imaginei que seria tão difícil escrevê-lo. Foi um dilema e quando terminei estava emocionalmente cansada. Não tem idéia de como eu sou apegada a todos os personagens, eles sofrem, eu sofro junto.

O drama desse episódio é quase palpável. Tomás e Vitória enfrentam provavelmente o pior momento de suas vidas, e os Andrades, como qualquer família, se unem para prestar apoio e solidariedade.

Sara e Fernando tem uma conversa final sobre a perda do bebê. Júnior se sente em meio a um dilema. E Carol completa 35 anos com uma agradável surpresa.

Espero que não fiquem muito zangados com a gente.

E eu volto no episódio 13, no primeiro episódio escrito em dupla.

Poliana Andrade

PS: A cena 12 é da Sam, que reescreveu a cena pra mim para dar o toque exato que o momento precisava.

Sneak Peek #02

Carol está sentada em um canto. Enquanto espera o início do debate, termina uma coluna para o jornal do dia seguinte. Ela aguarda o começo do debate. O assessor de Gabriel Marques vem cumprimentá-la.

Rafael: Então, Carol, resolveu voltar de vez para o Rio?

Carol: Ainda não, estou só cobrindo as eleições e no final do ano volto para São Paulo. O que vocês acharam da pesquisa que saiu ontem?

Rafael: Temos tempo de reverter.

Carol: A chance de vocês é ganhando votos em cima do Sebastião Ramos, o Roberto Pellegrini está crescendo e ganhando novos eleitores a cada semana.

Rafael: Não sei como tem gente que vota em Sebastião Ramos, não depois de tantas denúncias contra ele.

Carol: Nunca ouviu que brasileiro tem memória curta?

Rafael: Vou deixar você com seu trabalho e vou cuidar do meu. A gente ainda se fala.

Não muito tempo depois, Roberto Pellegrini se aproxima e puxa conversa.

Roberto: Ficou a noite inteira pensando em mim?

Carol: O quê?

Roberto: As olheiras e o ar de cansaço.

Carol: Eu não perco meu sono com você.

Roberto: Pois eu perco o meu com você.

Sneak Peek #03

Vera: Você já conversou com mais algum deles?

Rebeca: Se você considerar discussão uma conversa, eu conversei com a Sara, a filha mais velha do Guilherme.

Vera: É mesmo, você me contou sobre essa discussão e sobre o exame. Já saiu o resultado?

Rebeca: O laboratório vai ligar, mas acho que semana que vem ou na outra. Você não tem nenhuma dúvida sobre o resultado, não é?

Vera: Não, que isso. De jeito nenhum.

Rebeca: De qualquer forma, não imagino tendo contato com nenhum deles, só o Júnior mesmo.

Vera: Assim que sair o resultado provando que você é filha dele, nós vamos exigir seus direitos.

Sinopse: Tomás recebe más notícias dos médicos. Carol completa 35 anos em meio às más noticias na família, mas Roberto mostra porque todo aniversário deve ser comemorado. Vera decide seu relacionamento com Saulo. Rebeca revela para a mãe que fez o exame de DNA para comprovar a paternidade de Guilherme. Júnior descobre segredos devastadores.

Sneak Peek 1:

Nora vai até o filho e o abraça. Ele está sério e abatido, os olhos vermelhos, provavelmente de chorar.

Nora: Como está a Vitória? E o bebê?

Tomás: Não sei ainda. O médico vem avisar assim que terminar a cirurgia.

Os dois se sentam. Tomás apóia a cabeça no ombro da mãe, que o abraça forte.

Nora: Vai dar tudo certo, tenho certeza. Ela está num dos melhores hospitais da cidade.

Carol: Como esse atropelamento aconteceu?

Sara: Carol?! Não é o momento.

Carlos: A Carol está certa, pegaram o culpado? Eu posso falar com um promotor amigo meu. Esse caso não pode ficar impune.

Tomás: Eu não sei, estava em casa quando um policial ligou falando que a Vitória tinha sido atropelada e que ela foi trazida pra esse hospital.

Nora: Isso não é hora para ficarem questionando seu irmão. Alguém conseguiu falar com o Júnior?

Carol: Ainda não. Mas já deixei recado no telefone dele, pra me ligar assim que escutasse.

Sara: É melhor assim, ele não vai ajudar em nada.

Tomás: Você falando assim? O que aconteceu entre você e o Ju?

Carlos: É melhor nem saber.

Sara: Outra hora te conto.