julho 2009


DSC08124

Para quem não sabe somos, essencialmente, irmãos-roteiristas virtuais. Nascidos na comunidade de Brothers & Sisters e criados entre e-mails, bate-papos e mensagens de textos. Eu em Fortaleza, Edízio em São Luís, Lipe em Silva Jardim (fica no estado do Rio de Janeiro para quem não sabe), Rod em Santos (agora foi para capital paulista) e Polly em Belo Horizonte. Uma verdadeira miscigenação cultural.

Nossa cumplicidade e nossa fraternidade sempre foram, contraditoriamente, dependentes e independentes da distância. Mesmo há quilômetros uns dos outros, nunca faltaram piadas internas, ciúmes, discussões, momentos fofo, etc.

Sempre me passou pela cabeça como seria encontrar com eles pessoalmente. Imaginava que seria com todos juntos e que seria como se a gente se conhecesse desde o nascimento e como se nos víssemos todos os dias.

Bom, nosso primeiro encontro não foi com toda família, apenas eu e Edízio (e a “prima” Bruna), mas realmente foi como se nos conhecêssemos desde sempre e nossas saídas fossem algo corriqueiro. Mas tínhamos consciência que não era, portanto, aproveitamos bem esses dois dias juntos em São Luís.

Durante o mês de março desse ano, eu e minha amiga Bruna estávamos fazendo uma tour pelo Nordeste e uma das paradas (por uma certa insistência minha) foi em São Luís. Desembarcamos de madrugada na cidade e lá estava Edízio, no aeroporto, super solícito para nos recepcionar. Ele nos levou para sua casa e ficamos conversando até dar os primeiros indícios da manhã – já que ele tinha que trabalhar, e nós iríamos aos Lençóis Maranhenses (lindo!). Nos dias seguintes, nos revezamos entre passeios históricos pelas ruas de São Luís, tapioca ao luar da beira-mar, pendências burocráticas da compra do carro novo do Edízio (com direito a phone chain com o Rod), filme, lanche e jogos numa tarde chuvosa e chocolate na cama de um hotel (duas camas para três pessoas).

Como vocês podem ver pelas fotos e vídeo, os nossos irmãos eram lembrança constante. Que venham outros encontros andradianos e de preferência com toda a família (e quem sabe até com vocês, leitores mais fiéis, que são praticamente nossos primos).

Samara Andrade

Pessoal, primeiramente, desculpem o atraso imenso. Foi devido a alguns problemas de quem posta e também do WordPress.

O nosso post de hoje é sobre uma coisa que eu adoro fazer, como bom virginiano que sou: estatísticas! Mas são interessantes, nada de chatisse não.

Vamos começar com um tema bem interessante: beijos. O casal mais beijoqueiro é Tomás e Vitória, com 24 beijos mostrados nos episódios, depois deles vêm Sara e Fernando com 18 e Carol e Roberto com 14. Porém, só três personagens beijaram mais que uma pessoa. Guilherme deu somente 1 beijo em Vera e 2 em Nora. Vera, além de Guilherme, tascou 6 beijos em Saulo, Sara deu 1 em Daniel Motta (na sua imaginação) e Carlos, o campeão de beijos diferentes, deu 9 em Sérgio, 3 em Fábio, 3 em Camilo, 1 em Alexandre e 1 na Pâmela.

Outra estatística legal é quais personagens apareceram nas capas dos episódios e quantas vezes. Os nossos campeões de capas são Nora e Tomás, que apareceram em 7 capas e o mais engraçado, nenhuma delas foi a mesma. Carlos vem logo em seguida, com 6 capas seguido por Júnior e Sara com 5 cada. Saulo, apesar de ser um personagem secundário, tem 3 capas, mais do que Carol, Vitória, Guilherme e Fernando que têm 2. Rebeca, Sérgio e Vera têm 1 cada. Nora, Guilherme e Rebeca foram os únicos que tiveram uma capa somente para si.

Agora, vamos ver uma coisa. Eu sei que vocês adoram ler os nossos personagens e todos têm um ou alguns preferidos, como sempre acontece. Mas será que isso tem relação com a quantidade de cenas em que esses personagens já apareceram? BTW, as cenas contadas são também aquelas em que o personagem faz apenas figuração e não tem nenhuma fala.

A campeã disparada é Sara, com 212 cenas distribuídas nos 19 episódios. Isso pode ser dar porque ela circula em diversas storylines como a dos Andrades (e fofocas), da Andanças, só dela e do Fernando, etc… Em seguida, vem a matriarca da família, Nora, com 189 cenas e Carol com 188. Carlos tem 177 cenas, Tomás 167 e Júnior 159. É interessante como os homens Andrades aparecem consideravelmente menos do que as mulheres. Júnior é o único com uma explicação, ele ficou 6 episódios na reabilitação, não aparecendo em 2 deles, e com poucas cenas nos outros.

Depois dos Andrades, a quantidade de cenas cai consideravelmente. Fernando tem 85, Gabriel 70 e Vitória 68. O genro e a nora mais antigos de Nora têm a maioria de suas cenas com os cônjuges, logo há sentido em Fernando ter mais cenas do que Vitória, mesmo ele tendo passado 3 episódios separado de Sara. Gabriel tem cenas com a mãe, o pai, os irmãos, a vó, os tios e por isso conseguiu 70 cenas. A família Santos/Novaes vem em seguida, Saulo com 65, Rebeca com 64 e Vera 56. Os gêmeos Rafa e Dudu têm 55 cenas cada, o que não quer dizer que eles sempre apareçam juntos, eles têm algumas cenas separados, porém, a mesma quantidade. Depois, temos os dois genros mais novos de Nora, Roberto com 50 cenas e Sérgio com 44. Diva apareceu em 38 cenas, Larissa em 26, Lílian em 15 e Lucas em 8.

Agora chega de números! Com todos esses dados na cabeça, que tal vocês comentarem dizendo qual o personagem preferido de vocês e se vocês viram relação com o número de cenas, beijos ou quaisquer outras estatísticas que vocês tenham percebido?

Rodrigo Andrade

Oi pessoal!

Vamos começar os nossos posts de mid-season com o que vai mudar nessa segunda temporada. Em vários aspectos!

Primeiramente, serão 20 episódios, ao invés de apenas 19 (apesar de que o último foi duplo), e eles serão divididos em ciclos. Por que é importante que vocês saibam disso? Porque entre os ciclos (que duram 5 episódios) haverá um pulo de tempo maior do que de episódio para episódio. Isso vai acontecer para atingir uma outra meta nossa para a segunda temporada: Igualar o tempo da série com o tempo real. Então, em Setembro, quando estrearmos, os Andrades estarão em Março. Mas isso vai se corrigindo com o passar do tempo.

Além disso, continuaremos postando de 10 em 10 dias, maaas teremos mais que dois hiatus, teremos quatro. Eu sei que é ruim, mas é para manter o cronograma funcionando e podermos começar a postar em setembro, e não em outubro. Um hiatus após o fim de cada ciclo e um de Natal/Ano-Novo no dia 30/12.

Haverá também uma repaginação do nosso blog e tentaremos atualizar mais constantemente nosso conteúdo extra assim como expandi-lo.

Sobre os personagens, um rápido panorama, porque não posso entregar demais (Isso nem estava no script desse post, fiz um extra pra vocês). Essa temporada é a prova de que, mesmo que algumas coisas mudem, há aquelas que permanecem iguais. Nora começa a se importar mais com si própria, mas continua como base dos filhos. Sara passa por uma total reformulação de sua vida e se vê meio perdida. Tomás tentará se manter forte para os outros, principalmente Vitória, mas nem sempre isso dá certo. Carol encontrou, na primeira temporada, o amor que tanto procurava, mas cedeu muito por ele e agora busca a harmonia em sua vida. Carlos está totalmente desnorteado e procurando por um rumo, será que ele encontra? E Júnior, com o forte baque que recebeu no Finale, não sabe o que fazer, o que pensar, como se sentir…

Além deles, ainda temos Rebeca se estabelecendo na vida, Vera e Saulo entrando numa empreitada juntos e Diva, bem, sendo Diva.

Confiram tudo isso na segunda temporada!