Miniepisódio 2 – Secretári-ô!

Sinopse: Alvinho, o único secretário homem da Barbosa Lima acha que é chefe das secretárias, só porque trabalha para Guilhermina.

1. INTERNA – DIA – BARBOSA LIMA – ANTE-SALA DE GUILHERMINA

A ante-sala de Guilhermina estava maravilhosamente decorada. E era nela que seu secretário, Álvaro, trabalhava. Por ser o único secretário homem do escritório e odiado por todas as secretárias, ele era chamado por elas, depreciativamente, de Alvinho. E foi assim que Mônica, a secretária de Carlos, o chamou, entrando furiosa na ante-sala.

Mônica: ALVINHO!!!

Alvinho se levanta irritado, com as mãos apoiadas na mesa.

Alvinho: O nome é Álvaro! – diz, rude. – E se você não tem hora marcada, trate de se retirar. dona Guilhermina não pode ser perturbada.

Mônica: Mas é sobre exatamente ISSO que eu queria falar com você? Desde quando as secretárias precisam de hora marcada pra falar com VOCÊ?

Alvinho: Ora, eu como secretário-chefe…

Mônica: Você não é chefe das secretárias!

Alvinho: Eu sou “o” secretário de dona Guilhermina, logo…

Mônica: Isso só te faz a única secretária que faz xixi em pé!

Alvinho: Você não tem como saber disso!

Mônica olha assustada para Alvinho.

Alvinho: Mas eu faço xixi em pé, é claro. Agora pode ir. Marca uma hora na porta e se você for aprovada, você entra – e volta a se sentar.

Mônica: Aposto que você só fez isso pra ninguém te flagrar jogando fazendinha! – e vira o monitor do computador dele, revelando o jogo do Orkut aberto. – Ts, ts, ts… – E sai da ante-sala.

2. INTERNA – DIA – BARBOSA LIMA – CORREDORES

Após o encontro com Alvinho, Mônica andava bufando, a passos firmes, quando se encontra com Pâmela e Carlota, outra secretária.

Pâmela: Que cara é essa, Moniquita?

Mônica: Alvinho!

Carlota: Quem mais podia ser? – diz, revirando os olhos. – Você foi falar com ele sobre essa história ridícula de marcar horário com ele?

Mônica: Aham. Isso é ridículo! Ele acha que é o chefe! Só porque é secretário de dona Guilhermina! E fica lá, brincando de fazendinha.

Pâmela: Ele brinca de fazendinha no Orkut?!

Mônica: Aham!

Pâmela: E porque ele mandou desinstalar todos os plugins do Flash dos computadores da firma? Pra só ele poder jogar?

Carlota: Hã… O plugin foi culpa minha. Ele ficava possesso porque ele nunca conseguia me alcançar. Minha fazendinha era lin-da!

Mônica: Ai, você tem ele no seu Orkut? Eca!

Carlota: Claro que não! Deus me livre! Mas ele me fuxica o tempo inteiro! Eu tenho aquela parada que vigia ligada. Ele também, já que eu consigo detectá-lo. E ele sempre rouba coisas da minha fazenda.

Pâmela: Ai, ele é tão insuportável. Dá vontade de colocar o pé na frente quando ele passa do lado de dona Guilhermina, crente que está abafando!

Alvinho: Vocês três!

As duas viram-se assustadas e se deparam com Alvinho vindo na direção delas.

Pâmela: Alvinho, eu tô sem grampo.

Alvinho a olha irritado.

Alvinho: Eu não sou seu secretário.

Pâmela: Eu sei que não. Eu não tenho um secretári-ô.

Alvinho a olha, vermelho de raiva.

Alvinho: Nem uma secretária, já que você não é ninguém aqui – diz, cheio de desdém.

Pâmela: Eu sei. E é por isso que eu tô te avisando que to sem grampo. Comprar grampos é o seu trabalho. O meu é ajudar nos casos.

Alvinho: Coisa que você não está fazendo já que está de fofoca no meio do corredor. Espera só dona Guilhermina ficar sabendo disso.

Pâmela: Você faz fofoca, Alvinho? Eu achei que fofoca fosse coisa de secretári-as e não de secretári-ôs.

Alvinho não consegue pensar numa resposta e sai, bufando.

Mônica: Ui, arrasou, Pam.

Carlota: Esmagou total! Pou!

Pâmela: E a gente pode esmagá-lo ainda mais!

3. INTERNA – NOITE – BARBOSA LIMA – ALMOXARIFADO

Pâmela: Secretárias! Estagiários! Nós temos que dar um fim ao reinado de terror de Alvinho!

Todos: Sim!

Pâmela: O que nós queremos?

Todos: Alvinho!

Pâmela: Como queremos?

Ninguém responde.

Mônica: É meio politicamente incorreto dizer.

Pâmela: É, né? Não tinha pensado nisso… FORA ALVINHO!

E todos gritam.

4. INTERNA – DIA – BARBOSA LIMA – ENTRADA

O relógio mostrava as horas: seis horas da manhã. As portas do escritório se abriram umas 15 pessoas entraram correndo, entre secretárias e estagiários.

5. INTERNA – DIA – BARBOSA LIMA – ANTE-SALA DE GUILHERMINA

Mônica, Pâmela e Carlota estavam à porta.

Mônica: Conseguiu a chave, Pam?

Pâmela: Peguei com o zelador. Por isso que digo que toda mulher que se preze tem que ter um decote no armário. Como eu me prezo muito, tenho vários.

Mônica abre a porta e as três entram. Imediatamente, Pâmela retira uma folha da bolsa. Era um organograma. O nome de Alvinho estava circulado com um marca-texto, mostrando que ele não estava acima das secretárias. Pâmela mistura o organograma entre uns papéis e os enfia na gaveta. Carlota corre para o computador e, depois de ligá-lo, começou a desinstalar o plugin do Flash player e a imprimir o histórico de acesso do computador. Mônica lotava a tabela pendurada perto da porta com consultas de todos os funcionários com Alvinho.

Pâmela: Pronto?

Mônica: Pronto!

Carlota: Hã… Gente… Vem cá dar uma olhada nisso.

As duas juntas se dirigem para o computador. E ficam boquiabertas.

Carlota: Olhem essas fotos de Alvinho!

Mônica: Salva isso! – disse enfiando um pendrive na entrada USB. – Ele está ferrado!

Pâmela: Gente, são muitas fotos! – E as fotos lotaram um pendrive. – Eu tenho outro!

Pâmela tirou o pendrive de Mônica e colocou o seu. As três salvaram todas as fotos.

Mônica: Será que…

Mônica puxa o teclado para si, abre um navegador, abre a página da Barbosa Lima na internet e clica no link da rede interna. As três gritam.

Pâmela: O idiota deixou a senha dele salva!

As três se aproximam do monitor e começam a ler e-mails aleatórios. Eram todos da mesma pessoa. Um tal de Mussnich.

Pâmela: Quem é esse Mussnich? Não tô entendendo nada…

Mônica: Esse nome… me é familiar.

Carlota: Deve ser o namora-dô dele. Anda, vamos sair. Não tem nada que presta aqui.

Carlota apaga o histórico do navegador e apaga o histórico das ações recentes.

6. INTERNA – DIA – BARBOSA LIMA – CORREDORES

Alvinho estava atrasado. Ele chegou correndo e olhava para todos os lados, certificando-se que todos estavam em seus lugares. Assim que todos olhavam de volta para ele, eles riam. Alvinho começou a ficar incomodado. Ele chegou a sua sala e viu a lista de agendamento.

Alvinho: O quê? Estão tentando me boicotar! Abstrai, Alvinho, abstrai…

Alvinho destranca a sua porta e entra na ante-sala. Ele segue até a sua mesa, se senta e liga o computador. Enquanto mexia em seus papéis, ele encontra o organograma.

Alvinho: O que isso está fazendo aqui…? – E vê seu nome marcado. Ruge de raiva e amassa o papel, jogando-o no lixo em seguida.

Ele se volta para o computador, abre o navegador e começa a fazer seu login no Orkut. Clica em Aplicativos e seu jogo não abre.

Alvinho: Mas… o que está acontecendo…?

Ele aperta F5 continuadamente. E desiste. Volta-se então para a sua lista de agendamentos. Ele a lê: “Alvinho, preciso de clipes”, “Alvinho, preciso de lápis”, “Alvinho, estamos sem folhas nos escritórios B e C” e a lista continuava por dez páginas.

Alvinho: Idiotas! – e jogou a lista no lixo também.

Naquele momento, Guilhermina entra.

Alvinho: Bom dia, dona Guilhermina.

Guilhermina: Irrite-me.

Alvinho vai até ela.

Alvinho: Eu… eu… não vi a sua agenda ainda.

Guilhermina: Como assim? – diz, petrificada.

Alvinho: É que… Eu acho que alguém entrou na minha sala, dona Guilhermina.

Guilhermina: Você não tem sala, Álvaro.

Alvinho: Sim, claro, na sua ante-sala.

Guilhermina: Nem se a ante-sala pegasse fogo eu me importaria. Não tem nada meu aqui. Nem os quadros. São todos peças horríveis que Augusto escolheu. Traga a minha agenda – e dirige-se a sua sala. Alvinho encara furioso a porta se fechando.

7. INTERNA – DIA – BARBOSA LIMA – ESCRITÓRIO DE CARLOS

Alvinho: Carlos está?

Mônica: Na biblioteca.

Alvinho: Mas que conveniente…

Mônica: Por que isso seria conveniente?

Alvinho: Eu sei que você entrou na minha sala ontem.

Mônica: Você não tem sala, Alvinho. Secretári-as não tem sala.

Alvinho: Sabe o que eu vou fazer agora?

Mônica: Você já me disse?

Alvinho: Não, né?

Mônica: Então não sei. Né?

Alvinho: Eu estou a caminho da central de segurança do prédio. Veja bem, ele tem câmeras em todos os corredores. E surpresa, surpresa, tem uma em cima da minha porta.

Mônica: Mas você não tem porta Alvinho. Secretári-as não têm porta porque não têm sala – e sorri.

Alvinho: Se deus quiser quando eu voltar da central de segurança, você. Não. Terá. Mais. Emprego.

FLASHBACK

8. INTERNA – DIA – BARBOSA LIMA – ANTE-SALA DE GUILHERMINA

O relógio de pulso de alguém apita.

Mônica: Céus! São sete e meia!

Pâmela então tira o casaquinho, tira sua camisa de seda, revelando uma camiseta branca, decotada.

Mônica: O que você está fazendo?

Pâmela: Conseguir as fitas da segurança.

Carlota: Você é um gênio!

Pâmela: Não, querida. Eu só me prezo.

FIM DO FLASHBACK

9. INTERNA – DIA – BARBOSA LIMA – CORREDOR

Mônica vai até a porta do escritório de Carlos e Pâmela e Carlota se aproximam.

Pâmela: Ele está indo pra Segurança?

Mônica: Está.

Pâmela começa a fazer uma dancinha.

Pâmela: Aham, aham! Quem é demais? Eu sou demais!

Carlos aparece.

Carlos: Que animação é essa? Bom dia, gente.

Pâmela: Alvinho.

Carlos: Aquela peste te deixou animada?

Mônica: Digamos que ele não será uma peste por um bom tempo…

Anúncios

4 Respostas to “Secretári-ô!”

  1. Evellyn Brandão Says:

    Excelenteeeeeee!!!
    Mais um trabalho magnífico dos Andrades!
    Foi muito bom conhecer nesses 2 Minieps. o que rola por trás da trama. Conhecer personagens que quase não aparecem ou

  2. Evellyn Brandão Says:

    Excelenteeeeeee!!!
    Mais um trabalho magnífico dos Andrades!
    Foi muito bom conhecer nesses 2 Minieps. o que rola por trás da trama. Conhecer personagens que quase não aparecem, ou que ainda são desconhecidos por nós, foi bastante interessante e divertido!

    Liiiipe, arrasou!!(Sem puxa-saquismo!!) Li o miniep. grudada ao monitor e ri bastante.
    A Guilhermina é quase uma Miranda Priestly! O Alvinho, tadinho, só mais uma Emily! hahaha

    Adoroooooo!
    Chega logo, terceira temporada! Promete…

    1. osandrades Says:

      Pois é, Eve! E nesse miniepi, a gente deu dicas de coisas que vão acontecer beeeeem lá na frente! Não posso dizer mais nada! Quem estiver curioso, é só espiar uma das edições do Ágora!

      Mas que bom que gostou. Aguenta mais um pouco que em poucas horas a gente estréia a nossa temporada!!!

  3. Natie Says:

    hahah… Que legal!!
    Adorei as secretári-as x Alvinho! rs… Plano mirabolante esse delas!
    E, caramba, qtas fotos ele tinha? Encheu um pen drive? =O
    Comecei a rir qdo li a Guilhermina falando: “Você não tem sala, Álvaro.” haha…

    Vou ler o 3×01 agora… =D

    Bjs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s